WhatsApp Image 2021 11 04 at 09.24.42 1

O transporte de passageiros no Estado permanece com as fiscalizações contínuas da Agência de Regulação de Serviços Púbicos de Santa Catarina-Aresc pelas regiões catarinenses.

Para este mês de novembro o foco das equipes se concentrará nas regiões litorâneas e serra, com operações de monitoramento em linhas rodoviárias e serviços de transporte fretado contínuo e eventual, em função de certo aumento no volume de passageiros para destinos turísticos e consequente procura por serviços fretados nessa época.

Segundo informações da Gerência responsável, a previsão é realizar cerca de 750 ações de fiscalização para novembro. “Manteremos fiscais distribuídos nos principais terminais do Estado a fim de garantir a qualidade e segurança ao usuário no transporte intermunicipal”, comenta o Gerente de Fiscalização de Transporte da Aresc, Nilton de Sá.

Dentre os aspectos vistoriados estão as condições adequadas do veículo para procedência de viagens, verificação de documentação em dia junto ao estado. Em casos eventuais de irregularidades encontradas pelos fiscais da agência reguladora, o veículo só continua sua operação após problemas sanados ou troca de veículo.

“Nossos fiscais estarão atentos aos itens de segurança, a obediência à gratuidade, ao cumprimento dos horários das viagens em linhas rodoviárias, verificação documentação e a higienização dos veículos, além do uso de máscaras e álcool em gel para a proteção e conforto dos usuários nas viagens intermunicipais”, complementa o Presidente interino da Aresc, Elmis Mannrich.

WhatsApp Image 2021 11 04 at 09.24.42 2
Irregularidades

De acordo com balanços da gerência do setor, normalmente as principais ocorrências apresentadas pelos operadores dos veículos são falta de cadastro junto ao Estado e ausência de licença para operar viagens. A falta de licença para realização de viagens torna o serviço como prática irregular.

Por isso vale destacar sobre a importância do passageiro buscar informações sobre a empresa e veículo antes de viajar. Além da interferência que causa no sistema de transporte regular, a operação clandestina de ônibus, van ou carro de passeio representa riscos ao passageiro. Um deles é a total falta de garantia, como ocorre quando um usuário aceita pagar para viajar com uma pessoa em seu veículo particular e a viagem é cancelada.

Para realizar denúncia e reclamações a Aresc conta com canais de comunicação por meio da central de Ouvidoria: 0800 643 26 11 e WhatsApp : (48) 99151 0276.

 

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: ARESC | Acesso restrito