A Gerência de Fiscalização da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina - Aresc esteve reunida no último dia 9,com o Promotor de Justiça Eduardo Paladino, no Ministério Público, com o intuito de apresentar um projeto para monitoramento de agrotóxicos em Bacias Hidrográficas que possuem mananciais de captação para abastecimento de água.

A iniciativa partiu da criação de um Grupo de Trabalho coordenado pela Aresc e incorporado pela Casan e Emasa, concessionária de saneamento de Balneário Camboriú. Conforme projeto, o monitoramento será executado em duas bacias hidrográficas pilotos: a do Rio Camboriú e Rio do Sul. A proposta do programa é utilizar dados do monitoramento para desenvolver políticas públicas para o Estado.

O Grupo de Trabalho, que envolverá também as Vigilâncias Sanitárias, está se propondo a desenvolver uma radiografia da presença das substâncias agrícolas nos rios. O objetivo é ampliar o controle sobre os mananciais e, assim, estabelecer padrões de remoção por parte das companhias de saneamento durante os processos de tratamento, permitindo ações pontuais e eficazes na segurança da água consumida.

Durante encontro, o promotor se mostrou disposto a formalizar e apresentar o Grupo de Trabalho durante o Fórum Catarinense de Combate aos Agrotóxicos, que acontece no próximo dia 18, em Florianópolis.

IMG 20200309 WA0007

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: ARESC | Acesso restrito